A VOLTA DO PELEZINHO?

A idéia é muito boa. Maurício de Sousa e Pelé se encontraram em um evento beneficente este semana e o quadrinista disse ao ex-jogador seu plano (infalível?): o de que o Pelezinho seja o mascote da Copa de 2014! Na próxima semana, ele discutem a proposta que será apresentada aos dirigentes esportivos.

O Pelezinho estrelou sua própria revista nos anos 1970, com histórias e personagens a princípio inspirados na infância do Rei (a experiência é uma antepassada da que hoje é feita com o Ronaldinho Gaúcho). Fora da mídia há tempos, o personagem seria revitalizado pela jogada de mestre (Pelé já disse que autorizaria a republicação das revistas) e também seria de imediata identificação mundo afora, na divulgação da Copa.

Pelezinho estrelou 58 revistas de 1977 a 1982 com um universo próprio dentro dos quadrinhos de Maurício. Depois, voltou em edições especiais para as copas de 1986 e 1990 e para os 50 anos de Pelé. Seria muito legal tê-lo chutando umas bolas contra o Frangão de novo! 

ESTRÉIAS DE SEXTA, 30/10, EM JP
- Espelhos do Medo: Jack Bauer enfrenta um inimigo de outro mundo e... Não, não, é só o Kiefer Sutherland num filme de horror. Outra refilmagem de um terror oriental, desta vez de um coreano (e filme coreano de horror é assunto para o André Ricardo).
 
- A Guerra dos Rocha: Jorge Fernando junta um monte de atores globais para mostrar a confusão de três filhos que não querem cuidar da mãe velhinha - só que a mãe é interpretada pelo Ary Fontoura.
 
- Jogos Mortais V: Uma das séries mais sem-vergonha da história ganha mais um episódio. Sem-vergonha, sim, senão não faria um filme por ano a toque de caixa. Mutilações e torturas físicas garantidas.
 
... e em Campina Grande, estréia Corrida Mortal.
NATALIE PORTMAN E A CRISE MUNDIAL
Qual a solução para a crise mundial? As atrizes Natalie Portman e Rashida Jones (de The Office) lançam sua proposta neste vídeo fofo: cãezinhos!
See more Natalie Portman videos at Funny or Die
ABERTURAS DE NOVELAS/ BREGA & CHIQUE

A palavra "brega" não era comum no vocabulário nacional até que essa novela das sete entrou no ar. Brega & Chique (1987) mostrava uma divertida em bem sacada inversão, ao faz a ricaça vivida por Marília Pêra perder a fortuna (e a pose) e a mulher de subúrbio Glória Menezes virar uma nova-rica. Muita risada garantida, com um elenco que ainda tinha Marco Nanini antes da TV Pirata e, por tabela, da associação com o núcleo Guel Arraes. A abertura alterna mulheres em versões brega e chique de um jeito que a gente nem sabe bem onde começa um e termina o outro (ainda mais se tratando dos divertidos anos 1980). A edição ágil e algo sexy ganham pontos, assim como a música antológica do Ultraje a Rigor. Esta é a versão original da abertura, sem a impagável folhinha de parreira que o politicamente correto fez a Globo incluir depois para encobrir a bunda do cidadão, no final. E atenção para Doris Giesse, entre as moças que aparecem.

Anterior: Elas por Elas (role a página)

[ ver mensagens anteriores ]